31 de Outubro: Dia da Reforma Protestante

548362_445532485483827_648232776_nEnquanto o mundo comemora o Dia das Bruxas, os crentes fiéis a Jesus, fiéis aos seus princípios, valores e à memória dos heróis reformadores, comemoramos o DIA DA REFORMA PROTESTANTE.
Colhendo dados em Enciclopédias, apresentamos as seguintes informações para nosso conhecimento e análise.
I – O DIA DAS BRUXAS
Essa festa é fortemente comemorada nos Estados Unidos (Halloween) e chegou por lá nos meados do século XIX. Mas essa festa surgiu há mais de 2 mil anos, entre o povo Celta que acreditava que no último dia do verão (31/10) os espíritos saiam dos cemitérios para tomar posse dos corpos dos vivos. Para afugentar esses fantasmas, colocavam em suas casas objetos assustadores (caveiras, ossos decorados, abóboras enfeitadas, espantalhos etc).
Por ser uma festa pagã, foi condenada durante a Idade Média, passando a ser chamada de “festa das Bruxas” ou “Dia das Bruxas”. Aqueles que comemorassem essa festa eram condenados à morte na fogueira pela Inquisição. Objetivando diminuir as influências pagãs na Europa medieval, a Igreja Católica resolveu “cristianizar” essa festa, contrapondo-a com a criação do Dia de Finados (02/11). Em 2005, o Governo brasileiro criou o Dia do Saci, exatamente em 31/10.
As crianças foram ensinadas pelos pais a participarem do “Halloween”, a fim de perpetuá-la. As crianças saem às ruas no dia 31/10 e dizem: doçura ou travessura. E ganham doces e chocolates. No Brasil tem também o dia de “Cosme e Damião” (27/09), comemorado pelo candomblé, quando as crianças recebem doces.

II- O DIA DA REFORMA PROTESTANTE
No dia 31 de Outubro de 1517, Martinho Lutero fixou as suas 95 Teses na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, Alemanha. Tinha início o grande movimento chamado de A Reforma Protestante. Lutero protestava contra a venda de indulgências pela Igreja Católica. Era a venda da salvação que trazia muito ouro aos cofres da igreja. Usavam inclusive uma frase de marketing que dizia mais ou menos o seguinte: “Quando as suas moedas tilintarem nos cofres da igreja, a sua alma terá saído do purgatório para o céu”. Esse dinheiro era usado para a construção da Basílica de São Pedro em Roma.
As 95 Teses de Lutero questionavam diversas doutrinas católicas e colocavam em cheque todo o poderio do catolicismo. Os princípios fundamentais da Reforma são conhecidos como os “Cinco Solas”: 1- Só Cristo é o Senhor; 2- Só a Escritura como única regra de fé e prática; 3- Só a Graça de Jesus; 4- Só a Fé em Cristo; 5- Só a Deus a glória! Um ponto alto da Reforma Protestante foi a defesa do “Sacerdócio do Crente” (I Pedro 2:9), ensinado e praticado com grande ênfase pelas igrejas em células.
O resultado da Reforma Protestante foi o surgimento das chamadas igrejas protestantes. Em nossos dias, temos as Igrejas em Células que são chamadas de uma Segunda Reforma e certamente teremos outras Reformas até a volta de Jesus!
CONCLUSÃO: Jesus disse: “E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (João 8:32). Portanto, nada de “bruxaria, fantasmas, caveiras, espantalhos, doces consagrados etc. Agora que conhecemos a verdade, convidamos você a celebrar Jesus e dar a Ele e só a Ele a Glória que lhe é devida. Renda-se a Jesus e Ele promoverá a maior reforma e transformação na sua vida. Receba-O como Seu Senhor e Salvador!

Anúncios

Como proceder em caso de crime?

Meu instantâneo 391,211.1Em caso de crime, a pessoa pode fazer queixa em qualquer delegacia. Cópias de e-mails e print-screens (imagens que reproduzem o que está na tela do computador) servem para fazer o B.O.. Posteriormente, munidos de uma ordem judicial, os investigadores têm acesso ao conteúdo dos sites ou e-mails suspeitos.

É bom lembrar que, em caso de ofensas ou calúnias enviadas por e-mail, não existe crime se somente a pessoa alvo das difamações recebeu a mensagem. “Só há infração se outras pessoas souberem”, explica Weselowski. Já e-mails enviados a terceiros ou sites com conteúdo ofensivo configuram crime.

De acordo com a legislação atual, os servidores não podem ser responsabilizados criminalmente pelo conteúdo dos sites que hospedam. “Hoje, só pode acontecer algo na área cível. Mas acredito que isso deverá mudar em breve”, afirma o delegado.

Cartões de crédito

Outro crime comum na Internet é a fraude envolvendo cartões de crédito. Quando uma pessoa compra algo usando o cartão, seu nome e número ficam armazenados na empresa que efetuou a venda. Se alguém conseguir invadir o sistema desta empresa, poderá ter acesso aos dados.

O perigo existe mesmo nos chamados sites seguros. No momento da compra, realmente não há perigo de alguém descobrir o número do cartão do consumidor. Mas, se o sistema em que os dados ficam armazenados for vulnerável, um hacker pode acessá-los.

Em caso de cobrança indevida, o consumidor deve entrar em contato imediatamente com a administradora do cartão. Se ela não estornar lançamentos indevidos, o consumidor deverá formalizar reclamação em um órgão de defesa do consumidor, no Juizado Especial Cível (valores até 20 salários mínimos) ou Justiça Comum.

Josimar Magalhães de Brito

Perigos na Internet – O que são crimes virtuais?

Meu instantâneo 391,211.1Perigos na Internet
O que são crimes virtuais?

Crimes virtuais são os delitos praticados através da internet que podem ser enquadrados no Código Penal Brasileiro e os infratores estão sujeitos às penas previstas na Lei.

Ameaça – É crime escrever ou mostrar uma imagem que ameace alguém, avisando que a pessoa será vítima de algum mal ainda que seja em tom de piada ou brincadeira. Mesmo se isso é feito de maneira anônima, é possível para a polícia e para o provedor descobrir quem foi o autor da ameaça.

Difamação, injúria e calúnia – São crimes contra a honra. Podem ocorrer nas redes sociais, por exemplo, se alguém divulgar informações falsas que prejudiquem a reputação de outra pessoa, ofendam a dignidade do outro ou maldosamente acusem alguém de criminoso, desonesto ou perigoso.

Discriminação –Escrever uma mensagem ou publicar uma imagem que seja preconceituosa em relação a raça, cor, etnia, religião ou origem de uma pessoa. Isso acontece mais frequentemente em redes sociais – é só lembrar das comunidades do tipo “Eu odeio…” – leia a história em quadrinhos “Eu odeio”.

Estelionato – Ocorre quando o criminoso engana a vítima para conseguir uma vantagem financeira. Pode acontecer em sites de leilões, por exemplo, se o vendedor enganar o comprador recebendo o dinheiro da transação sem entregar a mercadoria – leia a história em quadrinhos “Fim de Jogo”.

Falsa identidade – Ocorre quando alguém mente seu nome, idade, estado civil, sexo e outras características com o objetivo de obter alguma vantagem ou prejudicar outra pessoa. Pode acontecer numa rede social, por exemplo, se um adulto mentir de má fé e se fizer passar por um adolescente para se relacionar com usuários jovens.

Phishing – É quando informações particulares ou sigilosas (como número do CPF, da conta bancária e senha de acesso) são capturadas para depois serem usadas em roubo ou fraude. Em inglês, pronuncia-se “fíchin” – leia a história em quadrinhos “inSeguro”.

Pirataria – É copiar ou reproduzir músicas, livros e outras criações artísticas sem autorização do autor. Também é pirataria usar softwares que são vendidos pelas empresas, mas o usuário instalou sem pagar por eles. A pirataria é um grande problema para quem produz CDs, filmes, livros e softwares. Na área de informática, aproximadamente 41% dos softwares instalados em todo o mundo em 2009 foram conseguidos ilegalmente – link para a história em quadrinhos “Pirataria tem preço”.

Crimes realizados através da internet podem levar a punições como pagamento de indenização ou prisão. As punições para menores de 18 anos são diferentes, mas elas existem – pode ser prestação de serviços à comunidade ou até internação em uma instituição.

Informando e  Colaborando com a Informação,

Josimar Magalhães de Brito